O Tauba (arrependimento) - Parte 2

11-04-2009 00:37

Condições para a aceitação do tauba

 

Todo o "Tauba" feito com sinceridade é aceite; o indivíduo deve manifestar o Tauba convicto de que toda a alma foi criada no seu estado natural, pura e limpa. É nesse estado que a criança nasce. Porém, a alma é poluída através de pecados e essa poluição pode ser removida e purificada por meio do arrependimento sincero e praticando boas acções, pois tal acto remove a escuridão que os pecados causam.

 

A escuridão dos pecados não resiste à luz das boas acções, assim como a escuridão da noite não resiste à luz do dia. "Tauba" é um processo e o primeiro passo é ter conhecimento do acto que é proibido, ou seja, saber reconhecer o que é pecado. A seguir o indivíduo deve ter remorsos por ter praticado tal acto e renunciar ou prometer a si próprio de não voltar a praticá-lo. Depois o indivíduo deve manifestar o seu arrependimento e corrigir o mal. Finalmente, deve evitar a repetição do mesmo pecado.

 

A pessoa deve criar a convicção e esperança de que ALLAH aceitará o arrependimento sincero de todo aquele que assim manifestar. Pois ALLAH diz:

“ALLAH perdoa a quem peca por ignorância e logo depois arrepende-se, tais são aqueles para quem vai a indulgência de ALLAH. Porque ALLAH é Sábio e Prudente.”

"ALLAH não perdoa a esses que cometem constantemente más acções (pecados) até que quando a morte chega a um deles exclamam, agora eu arrependo-me, e nem para os que morrem na descrença, pois para estes preparamos um castigo doloroso" (Cap. 4 Vers 17 e 18)

 

Ter receio ou dúvida quanto a aceitação do "Tauba" é o mesmo que duvidar que a escuridão não desapareça mesmo havendo luz do sol ou que a sujidade não desapareça da roupa mesmo se ela for lavada com detergentes indicados para o efeito. À luz dos ensinamentos Islâmicos, não basta dizer verbalmente “eu arrependo-me”, mas deve-se ter remorsos dos actos praticados, pois isso seria o mesmo que dizer apenas verbalmente “eu lavei esta roupa” e não ter lavado.

 

Consta num Hadice Qudssi em que ALLAH diz:

Ó Meus servos! Vós cometeis transgressões dia e noite, Eu posso perdoar todas elas. Portanto procurai o Meu perdão, (que) Eu perdoar-vos-ei.

E num outro Hadice consta: ”ALLAH estende a Mão da Misericórdia e Perdão todas às noites para que os pecadores diurnos possam arrepender e procurar o Seu perdão; e estende todo o dia para que os pecadores nocturnos possam arrepender e procurar o Seu perdão, e continuarão com ALLAH até que o sol nasça do ocidente, quando o Dia do Julgamento estiver próximo.

 

A esperança na Misericórdia de Allah

 

Abu Huraira (que Deus esteja satisfeito com ele) narra que o Profeta (que a Paz e Bençãos de Deus estejam com ele) disse: ”Quando ALLAH completou a criação, escreveu o seguinte: «A Minha Misericórdia tomou precedência sobre a Minha fúria». (Relato de Al-Bukhari)

 

Abu Huraira (que Deus esteja satisfeito com ele) conta que o Mensageiro de ALLAH (que a Paz e Bençãos de Deus estejam com ele) informou-o sobre o Homem que cometeu um pecado e disse: ”Meu Senhor! Eu pequei, portanto perdoa-me.” O seu Senhor respondeu: ”Será que afinal o Meu servo sabe que tem um Senhor que perdoa os pecados ou pune pelo mesmo? Eu perdoei o Meu servo." Depois de permanecer (obediente) pelo tempo que ALLAH assim desejou, ele cometeu (novamente) o pecado e disse: ”Meu Senhor, eu pequei, portanto perdoa-me”. O seu Senhor respondeu: ”Será que afinal o Meu servo sabe que ele tem um Senhor que perdoa os pecados ou pune pelo mesmo? Eu já perdoei o Meu servo.” Seguidamente, após ter permanecido (obediente) pelo tempo que ALLAH desejou ele cometeu (novamente) um pecado e disse: ”Meu Senhor, eu cometi um outro pecado, portanto perdoa-me.” Ele respondeu: “Será que o Meu servo sabe que ele tem um Senhor que perdoa o pecado ou pune pelo mesmo? Eu já perdoei o Meu servo, deixe-o fazer o que quiser.” (Relato de Al-Bukhari)

 

Abdullah Ibn Abbass (que Deus esteja satisfeito com ele) narra que o Profeta (que a Paz e Bençãos de Deus estejam com ele) disse: ”Se o muçulmano tornar obrigatório para si a procura do perdão da parte de ALLAH, ALLAH retirar-lhe-á todas as dificuldades, todos os sofrimentos e proporcionar-lhe-á sustento de fontes que ele jamais imaginou.” (Relato de Ahmad, Abu Daud e Ibn Majah)

 

Abdullah Bin Bussr (que Deus esteja satisfeito com ele) narra que o Profeta (que a Paz e Bençãos de Deus estejam com ele) disse: “Abençoado é aquele que tem um vasto número de Isstighfar no seu livro de acções.” (Relatos de Ibn Majah e An-Nassai)

 

ALLAH diz: "E se Meu servo aproximar-se de Mim um palmo, Eu aproximarei dele uma mão, e se ele aproximar-se de Mim uma mão, Eu aproximar-me-ei dele uma toesa (antiga medida de comprimento, equivalente a seis pés); se ele vier a Mim a andar, Eu dirigir-me-ei a ele a correr.” (Relato de Musslim)

 

Consta num Hadice que quando a pessoa comete um pecado forma-se uma mancha negra no seu coração. Se fizer o "Tauba", a mancha desaparece. Porém, se continuar a pecar sem pedir "Tauba", as manchas vão-se acumulando. Até que todo o coração fica coberto de manchas negras altura em que nenhum bom conselho tem efeito nessa pessoa. (Relato de Mussnad Ahmad e At-Tirmizi)

 

Este Hadice mostra-nos que independentemente da dimensão do pecado, ALLAH, sempre está disposto a perdoar-nos, bastando que haja um arrependimento sincero.

As ofensas praticadas por outrem devem ser perdoadas neste caso, pelos lesados, ofendidos e pelos familiares das vítimas. ALLAH poderá satisfazer a reivindicação das vítimas premiando-as com boas acções, mantendo a amnistia para o pecador arrependido.

 

—————

Voltar