O adultério

11-04-2009 17:24

Como é conhecimento de todos, o sexo está directamente ligado ao comportamento do indivíduo, e este por sua vez, à fé. Por isso, o Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) considera a modéstia como parte da fé.

 

Devido ao baixo grau moral nas pessoas, o sexo tornou-se num grande negócio, sendo o jovem o principal alvo. A proliferação da pornografia, de discotecas, dos concertos musicais, passagens de modelos, de vestuários indecentes e de tóxicos são as principais causas do aumento de adultério. E não só, mesmo os órgãos de comunicação social mal utilizados desempenham um papel nessa promoção, pois como forma de atracção dos leitores, por exemplo, as revistas publicam fotografias de capa com mulheres nuas ou semi-nuas.

Nas publicidades comerciais, se se pretender promover uma geleira, um carro ou mesmo um simples refrigerante, colocam simultaneamente uma mulher e muitas das vezes no estado de nudez. Porquê? O que se pretende com isso? E o que é que uma coisa tem a ver com outra? Assim sendo, o jovem está sob constante tentação sexual.

 

As causas do adultério

 

O homem e os animais precisam de se satisfazer sexualmente, porém existe a grande diferença entre eles: A moral, tendo o Islam regulamentado o seu uso. Ao contrário do ser Humano, para o animal, a paternidade, os laços familiares não têm qualquer importância moral, e por isso, as fêmeas não se importam em manter relações com diferentes parceiros.

Certa vez, um jovem veio ter com o Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) e disse: ”Permita-me cometer adultério.”

Os companheiros do Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) reagiram contra essa atitude, pelo que o Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) lhe disse: "Aproxime de mim. Gostarias que alguém cometesse adultério coma sua mãe?” Ele respondeu: "Não."

O Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) afirmou: “Então (saiba) que outros também não tolerarão este acto vergonhoso com as suas mães.” O Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) fez-lhe a mesma pergunta sobre a sua irmã e tia. E a resposta sempre foi negativa. A seguir o Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) colocou a sua mão no peito do jovem e orou: ”Ó ALLAH! Purificai o seu coração, perdoai os seus pecados e protejai-lhe do adultério.” Conta o narrador que depois desse acto nada lhe era mais detestado que o adultério.

 

Quando não há moral na sociedade, o Homem comporta-se igual ou pior que os animais, copulando até com seres do mesmo sexo. Infelizmente, as sociedades consideradas civilizadas, apadrinham o homossexualismo e em nome da liberdade do cidadão já existem associações de homossexuais e os seus assuntos são discutidos a nível do parlamento.

A má utilização do sexo é um mal. Diz-se que o perigo da energia sexual consegue ser pior do que o da energia nuclear. Isto não é de estranhar se levarmos em conta que o número de mortes devido a SIDA tende a aumentar consideravelmente. No Cur’ane, ALLAH ao referir-se sobre o adultério diz: ”Não aproximais do adultério, pois é uma acção vergonhosa e mau caminho.

 

É evidente que o adultério é o culminar de um conjunto de acções que o precedem. Daí que, perante o Islam, tudo o que pode levar ao adultério é proibido, assim como também é pecado todos os passos e procedimentos que a pessoa faz antes do adultério, por exemplo, beijar, tocar, abraçar, olhar, caminhar para esse fim, etc. E não só, mesmo as coisas que podem desviar o indivíduo, incitando-o a cometer o adultério são proibidos como a pornografia, a música, etc.

 

Abu Huraira (que Allah esteja satisfeito com ele) narra que o Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: "O adultério dos olhos é olhar para coisas más (i.é. proibidas). O adultério dos pés é caminhar para o pecado; o adultério da língua são as conversas lascivas; o adultério do coração é o mau desejo e finalmente os órgãos sexuais confirmam tudo isso ou recusam o mesmo.” (Relato de Al-Bukhari)

 

E num outro Hadice consta: ”As mãos cometem o adultério, o seu adultério é tocar; os pés também cometem o adultério; o seu adultério é caminhar para o acto; a boca também comete o adultério; o seu adultério é beijar.” (Relatos de Musslim, Abu Daúd)

 

O Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: “Existem três pessoas (tipos) com as quais ALLAH não falará com misericórdia e bondade e nem os purificará; para eles reserva-se um doloroso castigo. Ei-las:

1º O velho adúltero.

2º O rei ou líder mentiroso.

3º O mendigo orgulhoso.” (Musslim)

 

Consta numa narração que «quem tocar uma mulher estranha, cobiçando-a, no Dia da Ressurreição as suas mãos serão algemadas no pescoço. Se a beijou, os seus lábios serão cortados e atirados no fogo do inferno. Se ele cometeu o adultério a sua coxa será testemunha e testemunhará contra ele no Dia de Quiyámat, dizendo “Eu fiz algo proibido”».

ALLAH olhar-lhe-á com fúria. A carne da sua face cairá e ele dirá: ”O que eu fiz?

A sua língua testemunhará dizendo: ”Eu falei com quem não era permitido.

As pernas testemunharão: ”Eu caminhei para algo proibido.

As mãos testemunharão: “Eu segurei coisas proibidas.

Os seus olhos testemunharão: ”Eu vi coisas proibidas.

As suas partes privadas testemunharão: ”Eu cometi o acto.

Um Anjo dirá: ”Eu ouvi isso.

Outro dirá: ”Eu registei isso.

ALLAH dirá: “Eu estive a par disso e ocultei o mesmo.

 

De seguida, ALLAH dirá aos anjos:

Deixe ele saborear o Meu castigo; a Minha fúria aumentou sobre aquele que não tem vergonha.” (Kitabul-Kabáir)

 

Num Hadice narrado por Samurah (que Allah esteja satisfeito com ele) sobre o sonho do Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele), menciona-se que Gibrail e Mikáil vieram ao Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele).

O Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) afirmou: «Nós caminhamos até um local que parecia um forno. O seu topo era estreito e o seu interior era largo (com forma de funil), do qual se ouvia gritos e barulhos.»

A seguir, o Profeta conta: “Nós vimos o interior e deparamos com homens e mulheres nuas. E também vimos chamas debaixo deles. Quando as chamas lhes queimavam, eles gritavam.

Eu perguntei a Gibrail: “Quem são essas pessoas?

Gibrail retorquiu: “Esses são homens e mulheres que cometeram o Ziná. Esse será o castigo deles até ao Dia de Quiyámat.” (Al-Bukhari)

 

As consequências do adultério

 

Anass (que Allah esteja satisfeito com ele) narra que o Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: «Evitai o adultério, pois isto provoca seis males, dos quais três são aplicados neste mundo e os outros três no Ákhirat.

Os três aplicados neste mundo são:

1º O Nur (brilho) desaparece da face do adúltero.

2º Traz a pobreza e fome (para o adúltero).

3º O seu tempo de vida é reduzido.

 

Os três males no Ákhirat são:

4º ALLAH submeterá aos adúlteros à Sua fúria.

5º Terão um Julgamento rigoroso no Dia de Julgamento e

6º Serão lançados ao fogo.»

 

Consta também que o Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: ”Eu juro por ALLAH que não existe algo que ALLAH condena (tanto) como o adultério cometido pelos seus servos, macho ou fêmea.

E disse ainda: ”O adultério oblitera setenta anos de Ibadat (adoração).

 

Eis alguns dos males do Ziná:

- Fúria de ALLAH sobre o adúltero.

- A prestação de contas no Quiyámat bastante severa.

- O seu destino será o Jahannam.

- É retirado o Barakah do seu sustento.

- Fica privado de praticar boas acções.

- Torna-se odiado e amaldiçoado perante as pessoas.

- A nação que se envolve no Ziná, será atingida pela seca.

- A proliferação de doenças e pragas.

- A destruição da localidade.

- Os terramotos.

- O nascimento de filhos ilegítimos.

 

No meio em que vivemos é realmente difícil controlar as tentações a que o jovem é exposto. Torna-se necessário ter o Takwa que é adquirido pela obediência a ALLAH e ao Seu Mensageiro.

A juventude é uma fase difícil e crucial da vida, diz-se em árabe “A juventude é um ramo de insanidade”, pois é uma idade em que lhes são expostos a vários vícios, estando ele também capacitado para desfrutar dos mesmos e a única arma que tem, capaz de controlar tudo isso é o Takwa.

A pessoa que na juventude conseguir proteger-se desses males, no Dia de Quiyámat estará na Sombra de ALLAH. O Mensageiro de ALLAH (SAW) disse:

ALLAH albergará sete tipos de pessoas na Sua Sombra no Dia em que não haverá outra Sombra além da Sua. São elas:

1º O governante justo

2º O jovem que passou a sua juventude na adoração e no caminho de ALLAH, o Senhor de Honra e Glória.

3º A pessoa cujo coração está sempre ligado ao Masjid.

4º Duas pessoas que se amam mutuamente, juntam-se e separam-se pela Causa de ALLAH.

5º O homem que é convidado (a pecar) por uma bela mulher de alta posição (social) e se declina, dizendo “Eu temo a ALLAH.”

6º Aquele que gasta secretamente em caridade, para que sua mão esquerda não saiba o que a direita gastou (i. é, sem fazer alarde).

7º E aquele que recorda a ALLAH na solidão, deitando lágrimas.” (Relatos de Al-Bukhari e Musslim)

 

O Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) também disse:

Quem me garantir proteger a sua língua e a sua vergonha eu garanto-lhe a entrada no Paraíso.

Como forma de evitar essas depravações, o Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) aconselhava os jovens a casarem-se e os pais a ajudarem que isso se concretize.

O Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: ”Quando a pessoa atingir a puberdade, ele que se case. Se o seu pai não o fizer casar, então, nessa altura, os pecados que ele vier a cometer (relacionados com o sexo), recairão sobre o seu pai.

E também afirmou dirigindo-se aos jovens: ”Ó grupo de jovens! Quem de entre vós puder casar, que case porque isto ajudar-vos-á a controlar os vossos olhares das más coisas e a guardar a sua vergonha.» (Al-Bukhari)

 

Medidas preventivas

 

As medidas preventivas que iremos mencionar, por um lado, visam criar um ambiente social não vulnerável à prática da imoralidade e por outro, erradicar os factores que levam a obscenidades, perigando o sistema social.

ALLAH diz: ”Dize aos crentes, (homens e mulheres), para baixar em seus olhares e proteger em seus órgãos sexuais. Isto é melhor para eles.” (Cap. 24 Vers 30)

 

O Islam proíbe todas as formas de indecência e nudez e defende vestuários decentes para todos. Neste contexto, o Islam traçou as partes do corpo que devem estar cobertas para o homem e para a mulher.

Foram estabelecidas leis ou regras que devem ser seguidas quando se entra numa casa.

- Quando os vossos filhos atingirem a puberdade, eles devem pedir permissão antes de entrar no quarto. Esta permissão torna-se obrigatória, quando as crianças começam aperceber os fenómenos do sexo.

-Evitar estar em privacidade com mulheres não Mah'ram e nem tocá-las, independentemente do seu relacionamento com elas.

 

O Mensageiro de ALLAH disse:

Acautelai-vos de não chamar mulher alguma em privacidade.” E também disse: ”Eu não aperto a mão da mulher.

Evitar músicas, danças e filmes (imorais), pois nelas existe a forte tendência de excitar os desejos sexuais, levando a imoralidade.

 

A punição para adúlteros

 

O "Shariah" condena o adúltero a apedrejamento até a morte e condena o solteiro que tiver relações fora do casamento a 100 chicotadas. Esta lei somente é aplicável onde o Shariah esteja em vigor, cabendo o Tribunal Islâmico aplicá-lo em público. Condiciona-se ainda que hajam quatro testemunhas muçulmanos, adultos, sãos e de sexo masculino que tenham presenciado (simultaneamente) o acto de adultério.

 

ALLAH diz no Cur’ane:

“Quanto à adúltera e o adúltero, chicoteai a cada um deles com cem chicotadas e que não vos tome compaixão (pena) alguma por ele, no cumprimento da religião de Deus; se realmente credes Nele e no Último Dia, e que um grupo de crentes assista ao castigo.” (Cap. 24 Vers 2)

 

E diz: ” (Igualmente o são) aqueles que não invocam, com ALLAH, outra divindade, nem matam nenhum ser que ALLAH proibiu matar, senão legitimamente, nem cometem adultério (pois sabem que) quem assim proceder, receberá a punição. No Dia da Ressurreição ser-lhes-á duplicado o castigo; e nele permanecerá desprezado eternamente.” (Cap. 25, Vers. 68 a 69)

 

O Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: “Quando um solteiro cometer adultério com uma solteira, deverão receber 100 chicotadas e exilarem-se por um ano, e caso um casado cometa adultério com uma casada, deverão ser apedrejados até a morte.”

Atá Ibn Abi Rabáh, um ilustre comentador de Cur'ane, comenta sobre o versículo “Isto (o inferno) tem sete portas...” dizendo:

“A mais severa dessas portas, do ponto de dor ou pena, calor, punição e mau odor são para as pessoas que cometeram o adultério conscientemente.

O Islam condicionou 4 testemunhas idóneas como forma de evitar possíveis difamações, e instituiu 80 chicotadas para aqueles que difamarem mulheres castas."

 

ALLAH diz:

“E Àqueles que difamarem (acusam de adultério) as mulheres castas, sem apresentarem quatro testemunhas, castigai-os com oitenta chicotadas e nunca mais aceiteis os seus testemunhos, porque são reprovados.” (Cap. 24 Vers 4)

 

Apedrejamento não foi instituído somente para o Islam. As Escrituras anteriores ao Cur’ane também afirmam o mesmo.

Abdullah Ibn Omar (R.T.A) narra que alguns judeus vieram ao Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) e disseram que um homem e uma mulher de entre a sua comunidade cometeram o adultério.

O Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) perguntou-lhes o que o Torá dizia sobre o apedrejamento.

Os judeus responderam-lhe: "Se alguém de entre nós cometer o adultério, nós rebaixamos-lhe e açoitamos-lhe."

Abdallah Ibn Salam disse-lhes: " Vocês estão a mentir. No Torá a ordem é para apedrejar.

Procurem e lêem-no." Eles abriram o Torá e um deles colocou a mão sobre o versículo de apedrejamento e leram os versículos anteriores e posteriores ao versículo do apedrejamento, sem no entanto lerem o versículo em causa.

Abdullah Ibn Salam pediu-lhe para levantar as mãos e assim viu-se o versículo sobre o apedrejamento.

Todos eles disseram: «Muhammad, tu falaste a verdade. Existe o versículo de apedrejamento.»

O Mensageiro de ALLAH de seguida ordenou o apedrejamento. (Muatta)

 

A Bíblia diz:

“Se um homem for surpreendido a dormir com uma mulher casada, ambos deverão morrer; o homem que teve relações com a mulher e também a mulher. Assim farás desaparecer esse mal de Israel.

Se uma donzela, ainda virgem, estiver noiva e se um homem, encontrando-a na cidade coabitar com ela, levareis os dois para a porta dessa cidade e apedrejá-los-eis até que a morte sobrevenha; a donzela por não ter gritado, pedindo ajuda, encontrando-se na cidade, e o homem por ter abusado da noiva do seu próximo. Assim extirparás o mal do meio de ti." (Deut. 22, 22 a 24)

 

—————

Voltar