Deveres dum muçulmano para com outro

11-04-2009 17:20

Ali Ibn Abi-Tálib (que Allah esteja satisfeito com ele) narra que o Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: «O muçulmano tem trinta deveres para como seu irmão muçulmano, pelo qual não há isenções, mas devem ser cumpridos ou então perdoados pelo irmão muçulmano, (i.é. aqueles cujo direitos foram infringidos):

1. Perdoar as suas falhas.

2. Ter pena dele.

3. Ocultar as suas falhas.

4. Considerar nulas as suas ofensas.

5. Aceitar as suas desculpas.

6. Ignorar às difamações.

7. Continuar a aconselhá-lo (para a prática do bem).

8. Assegurar a sua amizade.

9. Estar atento sobre a sua segurança.

10. Inteirar-se da sua doença (quando adoece).

11. Participar no seu funeral.

12. Aceitar o seu convite.

13. Aceitar o seu presente.

14. Recompensar o seu relacionamento.

15. Mostrar gratidão pelos seus favores.

16. Prestar-lhe assistência.

17. Salvaguardar (a castidade e o bem-estar) da sua esposa.

18. Preencher as suas necessidades.

19. Interceder no seu pedido (justo).

20. Aceitar a sua intercessão.

21. Evitar que ele falhe na obtenção da sua meta (em virtudes).

22. Responder dizendo “Yar-hamukallah”quando ele espirrar.

23. Procurar os seus bens perdidos.

24. Responder o seu Salam (saudação).

25. Falar bondosamente com ele.

26. Ser generoso.

27. Concretizar o seu voto.

28. Ajudá-lo, impedindo-o de oprimir, e na opressão reivindicando os seus direitos.

29. Promover a paz e a amizade, evitando a hostilidade e a humilhação.

30. Desejar para ele o que deseja para si, e repelir dele o que repelir para si.»

 

Ali (que Allah esteja satisfeito com ele) disse: «Ouvi o Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) dizendo: Quem de entre vós não cumprir os direitos de outro seu irmão muçulmano, será trazido no Dia de Quiyámat perante ALLAH, para compensar-lhe os seus direitos.

Ó ALLAH, Ó Rahman, abençoai-nos com coragem e compreensão para honrarmos, amarmos, respeitarmos e mantermos os direitos dos muçulmanos, independentemente da sua cor, idade, posição ou estatuto, e salve-nos da infracção dos seus direitos.» (At-Targhib Wat-Tarhib)

 

Abu Hamza Anass Ibn Málik (que Allah esteja satisfeito com ele), o servidor (Khadim) do Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele), narra que o Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: «Nenhum de vós é verdadeiro crente, enquanto não desejar para outro irmão muçulmano o que deseja para si.» (Relato de Al-Bukhari e Musslim)

 

Abu Huraira (que Allah esteja satisfeito com ele) narra que o Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: «Não vos invejai uns aos outros; nem vos excedei nos preços uns aos outros; não vos odiai uns contra outros; nem voltai uns contra outros; não defraudai uns com outros, mas sejai irmãos, ó servos de ALLAH. Um muçulmano é irmão de outro muçulmano, ele não o oprime nem o reprova, ele nunca o mente e nem o despreza. A piedade está aqui (e ele, o Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele), apontou para o seu peito, três vezes). É um mal um muçulmano ter outro irmão muçulmano com desdém. Tudo de um muçulmano é sagrado para outro muçulmano: O seu sangue, a sua propriedade e a sua honra.» (Relato de Musslim)

 

Abdullah Ibn Mass’ud (que Allah esteja satisfeito com ele) narra que o Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: "O sangue de um muçulmano não pode ser derramado excepto em três (casos): O casado que comete adultério; vida por vida (i.é. retaliação); e o que renuncia o seu Dine abandona a sua comunidade.” (Relato de Al-Bukhari e Musslim)

 

Abu Huraira (que Allah esteja satisfeito com ele) narra que o Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: “A pessoa que crê em ALLAH e no último Dia, que fale a verdade ou, então, que se cale. A pessoa que crê em ALLAH e no Último Dia que seja generosa para com o seu vizinho. A pessoa que crê em ALLAH e no Último Dia, que seja generosa para com o seu hóspede.” (Relatos de Al-Bukhari e Musslim)

 

Abu Huraira (que Allah esteja satisfeito com ele) narra que um homem pediu ao Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) que o concedesse um conselho são e Ele (o Profeta) (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) respondeu: “Não te zangues”. O homem repetiu (o seu pedido) várias vezes, e o Profeta (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: “Não te zangues.” (Relato de Al-Bukhari)

 

O Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: ”É proibido um muçulmano cortar relações com o seu irmão (muçulmano) por mais de três noites. Quando eles se encontrarem, (e se) um virar-se de outro (i.é. evitando-se ou afastando-se), o melhor dos dois é aquele que começa (saudando o outro) com Salam.” (Relato de Al-Bukhari e Musslim)

 

O Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: ”É proibido a um muçulmano abandonar (cortar relações, etc.) com o seu irmão (muçulmano) por mais de três (noites). Aquele que se manter afastado por mais de três noites, e morrer, entrará no inferno.” (Relato de Abu Daud e An-Nassai)

 

O Mensageiro de ALLAH (que a Paz e as Bençãos de Deus estejam com ele) disse: ”Não é permitido a um crente cortar laços com outro crente, uma vez passados (três dias e noites), juntai um com outro e conferi Salam ao outro; se ele responder o Salam (i.é. a saudação), então, certamente que partilharão a recompensa, e se ele não responder o Salam, o pecado será dele, e aquele que iniciou com o Salam será absolvido do pecado de dissassociar.” (Relato de Abu Daud)

  

Que ALLAH nos faça cumprir com os deveres em relação aos outros (ao próximo). Ámin!

—————

Voltar